SOLDADO

Daniel Novik

Soldado! Soldado! Soldado! Sou dado!

E se sou dado o problema é meu
Ninguém nada a ver com isso
Para todo o pelotão, toda tropa enfileirada
Que venha o batalhão já que a farda é minha tara

Comigo a tropa trepa
Ninguém fica ao Deus-dará
O quartel inteiro anda
Hierarquias vou traçar

Brigadeiro, tenente, pra toda patente
Com meu tesão latente até general impotente
Com soldado raso fundo eu vou, ahhhh se vou...
Pois dou cabo, dou cabo

Marinheiro comigo não fica a ver navios
No cu-mando eu da força maior
Aviador, aviador

Se soldado o problema é meu
Ninguém nada a ver com isso
A quem quiser, a quem vier, a quem me der
Pois dou cabo, dou cabo

Quando estamos acampados
Pelotão não mais em guarda
Armo logo a barraca
Já que a farda é minha tara

Já na hora da inspeção
Com o cacetete em riste
Baixo logo o desejado objeto de fetiche

A noitinha vem chegando
Ou o sol mesmo a raiar
Pelotão desfalecido
Sentinela é o que dá

Na hora lá da missa
Quando todos a rezar
Como sou um cara eclético
Militar deixo pra lá

Não fico jamais na ladainha, traço até coroinha
Sacristão, capelão, comigo ninguém fica na mão
Vai padre, ave e até Maria!
Pois dou cabo, dou cabo, dou cabo, dou cabo, dou cabo!